Notícias

Coronavírus também traz problemas a outros clientes da carne bovina da Austrália

13/03/2020 às 16:57

Coronavírus também traz problemas a outros clientes da carne bovina da Austrália
 
Fornecimento de carne bovina para a China começa a melhorar, mas problemas com vírus crescem em outros lugares

Os canais de exportação de carne bovina australiana para a China estão mostrando sinais melhoria nesta semana, mas agora o impacto do coronavírus está sendo visto de maneira mais ampla nos outros países consumidores da proteína produzida no país da Oceania, um dos principais correntes do Brasil no mercado mundial da commodity. A informação é do site australiano Beef Central.
A Organização Mundial da Saúde considera agora o surto do coronavírus Covid-19 como uma pandemia global, com mais de 100 países com relatos de infecções e mortes.
O congestionamento em portos na China por causa do coronavírus está começando a diminuir à medida que mais cidadãos chineses retornam ao trabalho, mas o comércio de carne bovina permanece “particularmente fraco” e ainda restrito a alguns itens específicos, de acordo com os comerciantes.
Segundo texto da Beef Central, uma companhia alfandegária de Xangai sugeriu nesta semana que as operações no porto de Xangai estavam agora operando com 50% de sua atividade normal, e o transporte rodoviário e ferroviário na maioria das áreas, exceto em Hubei, estava lentamente retornando ao normal.
O analista chinês do mercado de carne bovina, Gerrard Liu, disse que a baixa demanda por carne bovina existente no mercado chinês está sendo causada pelo fechamento prolongado de restaurantes, que, segundo ele, representa mais de 80% do consumo total de carne bovina da China. “É provável que a demanda por carne bovina volte ao normal quando o surto de vírus for controlado e as empresas de logística e restauração retomarem a operação”, disse ele.
Outros mercados 
Alguns dos outros principais mercados de carne bovina da Austrália, incluindo Coreia do Sul, Japão e América do Norte, também estão sendo cada vez mais afetados pelo coronavírus, com os consumidores evitando comer fora de casa e cortando viagens não essenciais, e a atividade econômica mostrando sinais de desaceleração.
Os compradores estão se tornando cada vez mais cautelosos com a perspectiva de desaceleração econômica e fraca demanda do consumidor em seus próprios países, em resposta à propagação da doença do coronavírus. As indústrias de serviços de alimentação e turismo, particularmente, estão ameaçadas em muitas regiões do mundo e podem permanecer interrompidas durante a primeira metade do ano. Além disso, à medida que a atividade econômica estagna, é provável que haja menos gastos com refeições fora de cada ou com compras de carne de maior valor agregado.
De acordo com a reportagem da Beef Central, até o momento, a Coreia do Sul não sofreu congestionamentos nos portos, escassez de mão-de-obra ou restrições de transporte que afetam o movimento de carne importada no mercado, disseram fontes do comércio.
Os problemas que afetam especificamente a indústria de alimentos da Coreia do Sul incluíram paradas temporárias de lojas após visitas de pessoas confirmados com coronavírus. Por outro lado, os pedidos de entrega em domicílio e as vendas por meio de plataformas de comércio eletrônico aumentaram expressivamente na Coréia.
Regiões como a ilha de férias indonésia de Bali também estão sendo afetadas, com o fluxo normal de 20.000 visitantes chineses no continente por semana reduzido a zero, de acordo com Ross Taylor, do Instituto da Indonésia.
O impacto dramático do turismo estava inevitavelmente afetando a demanda de carne bovina em restaurantes, segundo a reportagem do site australiano. “O total de chegadas de chineses em Bali em fevereiro foi de 4.314, todos registrados na primeira semana”, disse Taylor. “Em fevereiro do ano passado, houve 122.643 chegadas da China continental. Para colocar isso em perspectiva, Bali está enfrentando uma perda entre 5.000 e 7.000 turistas por dia”, disse Ross Taylor.

Fonte: PORTAL DBO

 

Receba nossa newsletter

Sitevip Internet